4 estados terão luz mais cara. confira quais.

4 estados terão luz mais cara. confira quais..  A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (19) reajustes tarifários nas contas de energia das distribuidoras que atendem consumidores em quatro estados: Ceará, Bahia, Sergipe e Rio Grande do Norte .

No Ceará, o reajuste tarifário anual da Enel Distribuição, empresa que atende cerca de 3,8 milhões de unidades consumidoras, foi em média 24,85%.

Anuncios

O aumento entrará em vigor no dia 22 deste mês. No entanto, segundo a Aneel, a combinação do reajuste tarifário aprovado com o fim da rotulagem da falta de água leva a um efeito tarifário para o consumidor doméstico convencional B1 de 0,09%.

4 estados terão luz mais cara. confira quais.

O reajuste tarifário anual da Companhia de Energia Elétrica do Estado da Bahia (Neoenergia Coelba) também entra em vigor no dia 22, com aumento de 20,73% para os clientes residenciais. A empresa atende aproximadamente 6,3 milhões de unidades consumidoras no estado.

Segundo a Aneel, devido à eliminação da sobretaxa na conta de luz com o fim da falta de água, o efeito tarifário para o consumidor doméstico convencional B1 deve ser de -1,58%.

Anuncios

Aneel também o reajuste anual da Companhia Energética Rio Grande do Norte (Ne anualenergia Cosern).

4 estados terão luz mais cara. confira quais.

responsáveis ​​pela distribuição de energia para 1,5 milhão de unidades consumidoras do estado, entram em vigor no dia 22, com reajuste de 19,87% para os clientes residenciais. Taxas da indústria, custos de distribuição e eliminação de financiamentos anteriores.

4 estados terão luz mais cara. confira quais.

Apesar do reajuste, a combinação com a revogação da taxa de escassez de água resultou em um impacto tarifário para o consumidor doméstico convencional B1 de -4,11%, a agência disse.

O estado de Sergipe também terá reajuste nas contas de energia elétrica. A Aneel autorizou a Energisa Sergipe – Distribuidora de Energia S.A (ESE) a aplicar um reajuste tarifário de 16,46% para clientes residenciais a partir de 22 de setembro. A empresa atende aproximadamente 825 mil unidades consumidoras no estado.

4 estados terão luz mais cara. confira quais.

Segundo o regulador, devido ao fim da bandeira tarifária de escassez de água, o reajuste da conta também é mitigado com impacto tarifário para a residência convencional B1 consumidor de -6,15%.

 

Veja mais artigos como esse:

 

You May Also Like