Brasileiros vulneráveis ​​perdem mais de 34% de sua renda. confira!

Brasileiros vulneráveis ​​perdem mais de 34% de sua renda

Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 5% dos brasileiros vulneráveis ​​perderam 33,9% de sua renda média entre 2020 e 2021. estudo mostra que a perda variou dos mais pobres aos mais ricos, embora o impacto tenha sido maior para os cidadãos com menos condições financeiras.

Anuncios

A análise feita pelo IBGE não abrange apenas o mercado de trabalho e se estende a diversas fontes de recursos como B. Programas sociais que estão em alta desde a chegada da pandemia. Entre as 13 classes sociais calculadas pelo instituto, a queda de renda dos brasileiros vulneráveis ​​é a mais forte. Todos apontaram recuo nos últimos dois anos.

Pró-Domicílio per capita cai de R$ 59 para R$ 39 por mês.

Na transição de 2020 para 2021, quando o Brasil vivia o período mais crítico da pandemia de Covid-19, os 5% dos brasileiros viram a exposição a a renda média Pró-Domicílio per capita cai de R$ 59 para R$ 39 por mês.

Exatamente nessa comparação média, a margem cai 33,9%. É importante esclarecer que a renda domiciliar per capita consiste na renda total da família que mora em uma única residência dividida pelo número de pessoas.

Anuncios

Nesse sentido, verificou-se que a segunda Perda notória foi o segundo estrato de brasileiros vulneráveis ​​com menor renda mediana. Estes são aqueles cuja renda oscilou ligeiramente entre 5% e 10%.

Nessa área, a renda caiu drasticamente em 31,8% de R$ 217 para R$ 148 de 2020 a 2021. Na outra ponta da lista, o 1% mais rico da população brasileira teve uma perda de apenas 6,4%. A renda per capita média desse grupo passou de R$ 17 mil para R$ 15,9 mil em 2021.

Brasileiros vulneráveis ​​perdem
Brasileiros vulneráveis ​​perdem
fonte google

Inflação alta impacta a renda de brasileiros vulneráveis

Os dados do IBGE acima fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) cujo tema é Renda de Todas as Fontes 2021. O estudo analisa não apenas a renda do trabalho e programas sociais, mas também as fontes de renda como pensões, anuidades e aluguéis.

Conforme observado por Pesquisadora do IBGE Alessandra Brito à Folha de S. Paulo, a alta inflação tem sido a grande responsável pelas perdas gerais entre diferentes grupos de brasileiros nos últimos dois anos, principalmente em 2021.

Isso porque os cálculos que forneceram a pesquisa os resultados levaram em consideração os aumentos de preços de produtos e serviços, ajustados pela inflação.

You May Also Like