Celular Pix? Brasileiros compram smartphone para deixar em casa

Celular Pix: Brasileiros compram smartphone para deixar em casa

Depois que o caso de roubo de celular do agente de talentos Bruno de Paul viralizou nas redes sociais na semana passada, fazendo com que o usuário perdesse R$ 143 mil, muitas pessoas tentaram proteger suas senhas bancárias de ladrões. Uma das soluções encontradas por muitos é usar um segundo aparelho: o telefone Pix.

Anuncios

Este aparelho será o único com acesso às senhas, serviços bancários, cartões e aplicativos mais importantes relacionados a transações financeiras. Mas, para evitar que roubos ocorram e ladrões não tenham acesso a instituições de crédito, a proteção final é não levar o dispositivo para fora e deixá-lo trancado em casa.

Encontrar um segundo telefone

Por mais bizarro que seja parece comprar um celular para guardar, a tendência foi confirmada pelo chefe da Xiaomi Brasil, Luciano Barbosa. Percebemos esse movimento em nossas lojas nos meses de setembro e outubro e iniciamos a catalogação em novembro. Ele atingiu o pico em abril deste ano, disse ele ao portal Uol, citando um aumento na demanda por dispositivos de marca visto no final do ano passado.

Para o executivo, a maior preocupação dos consumidores na hora de comprar um segundo aparelho foi a segurança dos aplicativos bancários. E mesmo sabendo que os modelos intermediários premium da marca (os mais procurados) oferecem mecanismos de segurança, alguns mais conservadores optaram por ter um aparelho em casa.

Anuncios
Celular Pix
Celular Pix
FONTE GOOGLE

Consumidores querem um processamento rápido

Sobre a aparente contradição entre comprar um Aparelho no valor de R$ Alcance 2.000 e não levando para as ruas com ele, a Xiaomi Brasil diz que os consumidores querem um processamento rápido: clicado, digitado, e por isso tem evitado modelos de entrada mesmo na hora de travar o aparelho para sair de casa.

 

Veja mais artigos como esse:

You May Also Like