Renda do brasileiro foi a mais baixa dos últimos 10 anos: Entenda por que!

Entenda por que a renda do brasileiro foi a mais baixa dos últimos 10 anos

Dados coletados pela pesquisa Renda de Todas as Fontes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a renda brasileira sofreu um declínio histórico , atingindo seu nível mais baixo em 10 anos. A pesquisa leva em conta a renda familiar real média mensal per capita, que caiu ao longo de 2021.

Anuncios

Após queda de 4,3% na margem em 2020, impactada pelo surgimento da Covid-19, que provocou pandemia em curso, o índice se acentuou devido à queda de renda dos brasileiros no ano passado. Na prática, em 2021 os trabalhadores receberam uma remuneração média de R$ 1.353, a menor da série histórica da pesquisa.

Dados do IBGE

O valor também está 4,5% abaixo dos recordes do ano anterior. Por exemplo, em 2012, a renda média brasileira foi de R$ 1.417. Mesmo diante de uma inflação tão alta, a renda dos brasileiros vulneráveis ​​é afetada
Os dados do IBGE acima fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) cujo tema é Renda de Todas as Fontes 2021. O estudo não analisa apenas renda do trabalho e programas sociais, além de fontes de renda como pensões, rendas e aluguéis.

Como observou à Folha de S.Paulo a pesquisadora do IBGE Alessandra Brito, a alta inflação foi a grande responsável pelas perdas generalizadas entre os diversos grupos de brasileiros nos últimos dois anos, principalmente em 2021.* 100010*

Anuncios

Isso porque os cálculos que forneceram os resultados da pesquisa levaram em consideração os aumentos de preços de produtos e serviços corrigidos pela inflação.

discrepância entre os números, é importante considerar que o Brasil é um país grande, e há uma conjunto de indicadores diferentes e relevantes a serem considerados no monitoramento do desempenho das cinco regiões brasileiras.

A renda dos brasileiros era de R$ 871 e R$ 843

Por exemplo, o Norte e o Nordeste foram as regiões com as pontuações mais baixas. Nesses locais, a renda dos brasileiros era de R$ 871 e R$ 843, respectivamente. É também onde ocorreram as maiores perdas no biênio em que a pandemia estava em sua fase mais crítica (2020-2021). Nesse período, as perdas foram de 9,8% e 12,5%, respectivamente.

Por outro lado, as regiões Sul e Sudeste conseguiram os maiores retornos com margem de R$ 1.656 e R$ 1.645, respectivamente para manter . Comparando a renda média real mensal domiciliar per capita dos últimos 10 anos, verifica-se que todas as regiões do país apresentaram queda.

A região Norte em particular foi a pior, onde a renda brasileira caiu de R$ 968 para R$ 871$. O novo valor representa uma redução de 10%, bem acima da média brasileira de 4,5%.

Renda Brasileira Baseada em Benefícios

A pesquisa do IBGE também comparou os resultados das famílias que não receberam apoio de benefícios de transferência de renda, como Bolsa Família ou outros.

A transição de 2020 para 2021 foi a maior queda na renda média encontrada em todos os domicílios brasileiros. No entanto, uma maior intensidade foi encontrada entre os beneficiários de benefícios sociais, que consequentemente também são os de menor renda per capita.

A renda domiciliar per capita dos domicílios beneficiários do Bolsa Família foi 10% menor 0,8%. Por outro lado, nos domicílios inelegíveis, a perda foi de apenas 5,4%.

Renda do brasileiro foi a mais baixa
Renda do brasileiro foi a mais baixa
FONTE GOOGLE

A queda é perceptível

Nos domicílios com brasileiros recebendo outros benefícios, a redução da renda mediana foi de 26,1%. A queda é perceptível no período em que o auxílio emergencial cessou, pois a perda de renda para os brasileiros neste caso foi de 10,3%.

No cenário de quem era ou não contemplado pelo benefício continuado em dinheiro ( BPC ), a diferença não foi tão drástica. A redução foi de 7,8% para os domicílios com beneficiários e de 6,9% para os domicílios sem beneficiários. Na ocasião, a analista do IBGE Alessandra Saraiva Brito observou o seguinte:

You May Also Like